quarta-feira, 16 de março de 2011

Subjetivar a objetividade e Objetivar a subjetividade

É comum nos depararmos, em nosso cotidiano, com frases do tipo: Seja objetiva! Quando se almeja receber uma mensagem objetiva, externa à consciência, resultante de observação imparcial ou independente das preferências individuais. E frases do tipo: Aquele texto era muito subjetivo! Quando se quer dizer que o texto era próprio do sujeito ou a ele relativo; que pertence ao sujeito enquanto ser consciente; que é do domínio da consciência; que é próprio de um ou de mais sujeitos, mas não é válido para todos; aparente; ilusório; aquilo que é subjetivo.
A subjetividade é o mundo interno de todo e qualquer ser humano. Este mundo é composto por emoções, sentimentos e pensamentos, ou seja, é a maneira de sentir, pensar, fantasiar, sonhar, amar de cada um de nós. È através dela que nos relacionamos com outras pessoas. Já a objetividade no pé da letra é o que realmente “pretendemos”, é aquilo que a consciência desperta do homem encontra primeiramente em todos os sentidos (A palavra é considerada objetiva).
    A psicologia costuma classifica Objetividade e Subjetividade em VISÍVEL ou INVISÍVEL e em ASPECTOS SINGULARES e ASPECTOS GENÉRICOS.
VISÍVEIS > São as demonstrações ou representações da subjetividade que há em nós, ou seja, são o que chamamos de objetividade. Ex.: expressões, linguagem...
INVISÍVEIS > São aqueles que não podemos ver, ou seja, são as coisas subjetivas. Ex.: Emoções, pensamentos... 
Já os aspectos fazem relações tantos com as características visíveis como com as invisíveis.
ASPECTOS SINGULARES > O que nós faz únicos. Ex.: Nossa forma de pensar, a maneira em que nos comportamos em algum lugar ...
ASPECTOS GÉNERICOS > O quem temos em comum, ou seja, o que nos trás semelhanças. Ex.: O estado em que vivemos, a país, características semelhantes...
Quando falamos na primeira postagem sobre “PAU QUE NASCE TORTO, MORRE TORTO”, enquanto debatíamos esta frase usávamos nossa subjetividade e nossa objetividade, vejam só, no momento em que éramos questionados, nossa subjetividade estava processando algo para ser objetivado atrás deste questionamento, ou seja, nossa mente processava algo a ser falado.

           

Vejamos agora a frase: SUBJETIVAR A OBJETIVIDADE E OBJETIVAR A SUBJETIVIDADE.

           
Subjetivar a objetividade nada mais é do que os diversos sentidos que se da a objetividade, a forma como cada um significa suas experiências. quando subjetiva a objetividade envolve o conhecimento, é a forma como cada um se apropria do mundo.  Ex.: Suponhamos que 3 pessoas estejam vendo uma corda. A 1ª pessoa associa a corda a uma rede, imagina uma bela rede sendo aramada em frente a uma bela praia; a 2ª pessoa vê a corda e imagina uma cabra, pois no sitio do avô dela a cabra é amarrada com uma corda; a 3ª pessoa vê a mesma corda e imagina-se cometendo um suicídio; pois ela viu em um filme o protagonista fazendo isso. Observe que é o mesmo objeto, porém, descrito de três formas diferente.
Objetivar a subjetividade é a materialização dos aspectos invisíveis. A subjetividade não é estática e sim “dinâmica”, quando você objetiva a subjetividade você esta expressando os aspectos internos (Emoções, sensações e etc.).Ex.: Quando um garoto muito apaixonado resolve abrir se coração para uma bela jovem, ele pega um papel, uma caneta e começa a objetivar aquilo que estava subjetivo , ou seja, escrever tudo o que ele sente por ela. Quando ela lê a carta ela estará subjetivando algo, pensando em algo, e quando ela diz: “AMEI A CARTA, MAIS SOMOS APENAS AMIGOS”. Ela objetivou o que estava subjetivo, falou o que estava pesando.
Caros CONVERSADORES esperamos que tenham entendido um pouco sobre subjetividade e objetividade, outras conversas virão, abraços.

10 comentários:

  1. texto interessante pra te deixar confuso ! ^^

    ResponderExcluir
  2. se preocupe não pizu leia sempre que no final você vai entender...quando vc ler todas as postagens do semestre. bjos

    ResponderExcluir
  3. Muito interessante! Pelo que eu entendi, objetivo pode ser entendido como algo que se pode explicar claramente, ou, aquilo que entendemos de maneira mais direta. Já o subjetivo é algo que para ser compreendido é preciso uma reflexão mais apurada, algo que você não terá a resposta de cara.. deve ser mais ou menos isso.. kkkk

    ResponderExcluir
  4. Muito legal , mais confuso , n entendi muito bem :]

    ResponderExcluir
  5. quase.... exemplo: subjetivo são seus pensamentos; e o objeto do seu pensamento é a fala ou a escrita, ou seja, a representação do que estava subjetivo...rsrs entendeu?

    Subjetividade: ideias, sentimentos, emoções...
    Objetividade: fala, escrita, desenhos, expressões faciais...

    acho q deu pra entender!

    ResponderExcluir
  6. achei muito interessante o assunto.. mas fiquei apenas com uma dúvida.. como eu posso subjetivar uma coisa objetiva???, pois objetividade é algo concreto, né isso?

    gostei do Blog..!

    PS:"dá nota 10 pra elas professora..!" kkk

    ResponderExcluir
  7. Subjetividade tem haver com a visão de homem (Considerado o objeto de estudo de varias ciências).
    Objetivar a subjetividade expressa os aspectos internos (Emoções, sensações ...) E subjetivar a objetividade é a forma como cada um se apropria do mundo.
    Pessoal no decorrer das postagens os assuntos irão ficar mais claros.

    att, Géh

    ResponderExcluir
  8. texto interessante, porém confuso.. o blog ta de parabéns!!

    ResponderExcluir
  9. Géh, achei o texto muito interessante e, tenho q concordar com alguns comentaristas,hehe,é um pouco confuso,bem formal.E isso é que o torna interessante,é bom aprender um pouco mais da norma culta...parabéns a vcs...

    ResponderExcluir